Marketing: o que é SEO? Guia rápido para entender

Palavra SEO no centro com computadores ao redor

A chave para o posicionamento na web

Quando tens uma dúvida, seja qual for, vais para o Google, Yahoo, Bing ou qualquer outro motor de pesquisa, certo? Hoje em dia nem adianta perder tempo a perguntar a algum amigo qual é a loja mais próxima para arranjar óculos de sol. E entre as centenas de resultados que aparecem, o teu dedo cai sempre nas primeiras colocações apresentadas. Segunda página? Terceira? O que é isso? O que tu procuras tem de estar algures logo na primeira página de resultados!

Então, antes de entrar em especificidades chatas, queremos dizer-te que é disso que se trata o SEO. Ou seja, quem aparece nos primeiros resultados do Google, está a fazer um bom trabalho de SEO.

Então, o que é SEO e por que preciso dele?

SEO, das siglas Search Engine Optimization, é uma disciplina dentro do Marketing Digital que ajuda os utilizadores a encontrar o que estão à procura. Do outro lado da moeda, podemos dizer que o SEO ajuda a quem tem um site, uma loja virtual ou um blog, a aparecer logo nos primeiros resultados de pesquisa. Basicamente e resumindo em outras palavras, SEO auxilia os motores de pesquisa a perceber melhor os conteúdos que estão a ser publicados e classificá-los para depois poder apresentá-los aos utilizadores da forma mais exacta possível.

Como fazer uma boa estratégia de Marketing?

Dentro do mundo do Marketing Digital, existem diversos caminhos ou escolhas para levar a frente uma estratégia de sucesso. Assim, terás um caminho curto mas pago, e outro caminho mais extenso mas gratuito.

Pensemos num exemplo prático. Tens uma empresa de desenho de capas de telemóvel, e queres que cada vez que alguém pesquise “capas de telemóvel personalizadas” a tua empresa apareça logo no topo dos resultados. Dentro das estratégias de marketing, terás a opção de simplesmente pagar por campanhas digitais (podes ler este artigo para saber mais sobre a importância do SEM) ou fazer um trabalho um pouco mais complexo mas gratuito nos resultados orgânicos. E é neste ponto onde podemos dizer que SEO acaba por ser o rei do Marketing Digital, porque as suas implementações são gratuitas e os resultados são de qualidade e duradouros.

Visto desta forma, embora os resultados demorem algumas semanas ou até meses, uma boa implementação de SEO vai fazer com que as leads ou oportunidades de venda sejam de qualidade e com uma melhor taxa de conversão.

Qual o objetivo do SEO numa estratégia de marketing?

O objetivo do SEO é atrair o tráfego de alta qualidade dos motores de busca para o teu site, de forma orgânica. E agora, sei que estás a dizer “mas o meu objetivo é aumentar as vendas!” Pois, deves pensar que hoje o Google é a ferramenta perfeita para vender, portanto, mais visibilidade atrai mais visitas. E mais visitas, vai gerar um aumento nas vendas.

Como funciona o SEO para atrair mais visitas?

SEO requer muita pesquisa para poder aparecer primeiro nos resultados de pesquisa. Redundante? Pode ser. É preciso fazer primeiro uma grande pesquisa de palavras chave ou keywords. 

O que é uma keyword?

É o termo que é pesquisado pelo utilizador e com o qual tu queres aparecer na primeira página do Google. Se voltarmos para aquele exemplo de cima, a frase utilizada “capas de telemóvel personalizadas” é uma palavra-chave. Portanto, é preciso primeiro perceber quais seriam as palavras chave que são mais acertadas para o nicho da tua empresa. Uma técnica que não falha é pensar como os utilizadores pesquisam o teu produto? “Capas personalizadas baratas”, “capas personalizadas com fotos”, “capas para samsung” podem ser só algumas das possibilidades.

E para poder aparecer com essas palavras, devemos fazer algumas otimizações de SEO. Para entender como funciona, vamos então dividir estas otimizações em dois: SEO on-page e SEO off-page.

SEO On Page

O SEO on page ou “dentro da página” são aquelas otimizações que podemos fazer de forma interna para melhorar o nosso site. Quanta relevância tem o nosso site em relação às palavras chaves que queremos posicionar? É nesta instância que vamos deixar esclarecido que somos uma empresa de capas de telemóveis ou de venda de t-shirts, ou do que for. 

Para isso, vamos prestar especial atenção aos seguintes elementos:

  • Hierarquia de títulos e subtítulos (Heading tags: H1, H2, H3, etc)
  • Descrições (tanto do nosso site quanto dos nossos produtos/serviços)
  • Imagens / Vídeos
  • Conteúdo (é relevante? O utilizador encontra o que está à procura quando pesquisa a tua keyword?)
  • Entrelaçado interno (todas as páginas do nosso site tem de ter algum link)

Através destas otimizações, estamos a melhorar toda a nossa estrutura interna para ajudar os motores de pesquisa a perceber quem somos, o que fazemos, o que vendemos, etc.

SEO Off Page

Se no SEO On Page tratamos das otimizações que podemos fazer dentro do nosso site, em contrapartida, através do SEO Off Page, vamos fazer todas as melhorias possíveis por fora do nosso site. Para isso, precisamos da ajuda de outros sites que dêem fé do que fazemos ou vendemos. Desta forma, aumentamos a nossa autoridade. 

Como assim? Imagina que uma loja de arranjos de telemóveis muito conhecida e até um bloguer de tecnologia que tem milhares de leitores, gostaram dos desenhos e da qualidade das tuas capas e fazem uma recomendação no seu próprio site adicionando um link que vai direto ao website da tua empresa. Desta forma, estamos a indicar ao Google que os nossos produtos são recomendados por sites relevantes, ou por “alguém” que sabe de telemóveis. Estamos a dar mais um motivo para sermos os primeiros a aparecer nos resultados de pesquisa. 

Em SEO, isto chama-se de “Link Building” ou “Backlinks” e, a diferença das otimizações feitas on-page, não depende muito de nós, visto que é outra entidade a gostar do nosso trabalho e dar alguma referência ou menção. Mais uma vez, voltamos à importância do SEO on-page e a qualidade do nosso conteúdo (podes interiorizar-te com as práticas de Marketing de Conteúdo neste artigo) visto que são as otimizações que sim dependem de nós. 

Em conclusão, a estratégia de SEO que melhor funciona é aquela que atrai o público que é do nosso interesse. Se não estiveres a conseguir, a Logrise pode ajudar-te. Pede um orçamento gratuito.

Dicionário SEO

Se ainda tens dúvidas, deixamos um mini dicionário dos principais termos que utilizamos neste artigo:

Autoridade (DA ou Domain Authority): é uma métrica que indica o quão relevante é o teu site para os olhos do Google. Os valores desta métrica têm 1 como mínimo e 100 como máximo. Quanto mais alto for esse número, melhor a tua autoridade. Um site novo, tem um DA 1. Um site como a Wikipedia, tem 96. O Domain Authority é transmitido de um site para outro, através dos links (ver “Backlinks”) entrantes.

Backlinks: são os links de outros sites que apontam para o teu. Quanto mais relevância tiverem essas outras páginas, mais autoridade podes ganhar aos olhos do Google. A qualidade dos links é sempre mais importante que a quantidade.

Domain Authority: ver Autoridade

Heading Tags ou Hierarquia de títulos ou Tags de Cabeçalho (H1, H2, H3): são atributos HTML que ajudam a diferenciar os títulos (H1) dos subtítulos (H2, H3, H4, etc) e a sua hierarquia (como é óbvio, um título é mais importante que um subtítulo. Um H3 é mais importante que um H4). Desta forma, tornamos o texto mais simples e organizado para ler e indicamos aos utilizadores e aos motores de pesquisa quais são as partes mais importantes num artigo.

Palavra-chave ou Keyword: são as palavras ou termos de pesquisa. Quer dizer, é a forma em que os utilizadores escrevem na hora de fazer uma pesquisa. A escolha de uma ou outra palavra-chave nos títulos e conteúdo de uma página, determinará a estratégia junto com os outros fatores de posicionamento de SEO. Hoje em dia, muitas das ferramentas de SEO concentram-se na pesquisa e na otimização mais acertada possível das palavras-chave para ajudar no posicionamento.

Keyword: (ver Palavra-chave)

Leads: é um termo muito amplo, mas podemos reduzi-lo aos utilizadores que demonstraram algum tipo de interesse no nosso produto ou serviço. Podemos dizer que são os nossos “potenciais clientes”, visto que preencheram algum formulário de subscrição, de registo, de contacto ou fizeram download de algum conteúdo que gostaram, etc. Desta forma, esses contactos ficam na nossa base de dados e podemos interagir com eles para realizar qualquer tipo de estratégia a fim de concretizar a venda ou a acção final que esperávamos.

Resultados orgânicos: são aquelas visitas “naturais” que chegam ao nosso site sem ter pago por nenhum tipo de campanha digital. Quando falamos em resultados orgânicos falamos tanto nos motores de busca quanto nas redes sociais

SEM (Search Engine Marketing): é o conjunto de estratégias que ajudam a aumentar a visibilidade do nosso site através de campanhas pagas. Muitos profissionais de marketing utilizam este termo só para se referir às publicidades ou resultados pagos, mas a verdade é que é preciso ter um bom entendimento do uso das palavras chaves -entre outros fatores- para que uma campanha seja bem sucedida.